Produtividade na advocacia: 4 dicas estratégicas (e urgentes) para 2022
loader-logo

Morgana Alencar

Avatar
Advogada, Membro da Comissão Especial de Direito Digital da OAB/SP e escritora 

Produtividade na advocacia: 4 dicas estratégicas (e urgentes) para 2022

Turivius: sua nova forma de fazer pesquisa jurisprudencial tributária

Você se descreveria como um profissional que vive apagando incêndios ou o planejamento estratégico está bem inserido na sua rotina e você se sente confiante quando o assunto é produtividade na advocacia

Independentemente de qual for a sua resposta, a produtividade na advocacia, assim como em outras áreas, deve ser encarada como uma crescente, algo que sempre pode ser otimizado para se tornar mais eficiente e estratégico.

Leia este conteúdo até o final e descubra algumas dicas para colocar em prática no seu escritório ou departamento jurídico em 2022!

Leia também:

Inovação para advogados: tendências para ficar de olho em 2022

Negociação para advogados: 5 técnicas de PNL para negociar melhor

Produtividade na advocacia: 4 dicas urgentes para colocar em prática em 2022

1) Tenha uma “caixa de entrada” para tudo que chegar

Você já ouviu falar no método GTD? 

A sigla GTD, do inglês “Getting Things Done”, corresponde à metodologia desenvolvida por David Allen, no seu livro “A arte de fazer acontecer”, possuindo como objetivo principal o ganho de eficiência e produtividade na realização de tarefas. 

Segundo esse método, o primeiro passo é: capturar

Sendo assim, imagine a sua “caixa de entrada” como um local para capturar e inserir todas as suas obrigações. 

Responder um e-mail, atualizar um cliente sobre um andamento processual ou escrever um artigo relevante para seus clientes são alguns exemplos de tarefas que devem constar na sua caixa de entrada. 

Ao passar os seus afazeres da sua mente para o papel (que pode, é claro, ser físico ou digital, o que for mais confortável para você), não apenas é eliminada a chance de algo ser esquecido, como também é reduzido o risco de você perder o foco durante o trabalho

É importante visualizar tudo o que você precisa fazer, desde aquelas tarefas que vão lhe custar mais de dois minutos até aquelas que demandam horas do seu dia. Observação: o que for custar menos de dois minutos, não deixe para depois. Faça logo!

O segundo passo é processar essas tarefas e determinar o que deve ser feito com cada uma delas.

Após eliminar tarefas que não sejam pertinentes, você deverá criar uma nova lista com aquelas tarefas que devem: 1) ser delegadas para o profissional responsável por executá-las, 2) ser transformadas em um projeto, por serem maiores e mais complexas ou 3) ser agendadas com o dia e hora para a sua realização. 

Neste último caso, quando falamos de agendamento, devem ser consideradas atividades com prazo já estabelecido, como a realização de audiências e respostas a andamentos processuais. 

Lembre-se que é essencial revisar periodicamente sua lista de tarefas, com uma frequência diária ou semanal, de modo que as prioridades devem sempre estar claras para você e demais envolvidos.  

Vale dizer, ainda, que esse método se aplica tanto ao contexto profissional, quanto pessoal. Neste artigo, contudo, trouxemos apenas exemplos que estejam relacionados ao contexto da produtividade na advocacia. 

Essa foi apenas uma breve explicação sobre esse interessante método. Deseja conhecer mais sobre o método GTD? Assista o vídeo abaixo!

2) Conte com a tecnologia

O escritório ou departamento jurídico em que você trabalha faz uso de algum software jurídico? 

Contar com softwares que automatizam tarefas repetitivas e pouco estratégicas é essencial para que você tenha tempo em desenvolver processos e habilidades que não podem ser executadas por uma máquina. 

Em pesquisa realizada Deloitte foi revelado que mais de 100 mil funções jurídicas serão automatizadas até 2036

Para garantir destaque no mercado de trabalho, mais que nunca advogados precisam demonstrar que estão dispostos a contribuírem para a modernização dos ambientes em que atuam, devendo ser proativos no que se refere à adoção de tecnologias. 

Seja incentivando o investimento em softwares jurídicos por parte daqueles a quem cabe decidir, seja engajando com as novas ferramentas, a tecnologia deve ser encarada como mais um recurso à disposição da produtividade na advocacia e que acaba refletindo em maior certeza jurídica com a tomada de decisões baseadas em dados.

Ainda, no que se refere à prospecção e fidelização por escritórios de advocacia, a adoção de tecnologia reflete em maior satisfação da clientela.

Seus clientes enxergam valor ao receberem relatórios que mostram chances de êxito em seus processos e constatam que todas as providências estão sendo tomadas, uma combinação da expertise do profissional e inteligência de dados. 

Saiba como o uso de estatísticas podem contribuir para a sua rotina lendo o material abaixo:

e-book jurimetria e direito

3) Invista em Metodologias Ágeis

As metodologias ágeis possuem como objetivo a descentralização da tomada de decisão e desenvolvimento da autonomia da equipe, incentivando que todos atuem com maior liberdade, com a redução de relações de trabalho baseadas em subordinação e hierarquia.

A realização de reuniões diárias (conhecidas como daily) é um dos processos a ser considerado quando falamos em produtividade na advocacia. 

Definir prioridades para o dia e verificar como está o status das demandas são pontos essenciais para a identificação de gargalos daquilo que pode não estar fluindo e que talvez precise de maior envolvimento da equipe. 

Atuar de forma colaborativa é determinante para que o ambiente de trabalho incentive o desenvolvimento da equipe, tornando o crescimento do escritório um reflexo daqueles que o compõem. 

Para saber como colocar Metodologias Ágeis em prática, leia também:

Metodologia Ágil para advogados

4) Simplifique o que puder

Por fim, mas não menos importante: sempre que possível, simplifique

“Quebrar” tarefas maiores e mais complexas em atividades que podem ser realizadas com maior facilidade e rapidez também contribuem para otimização de tempo e para a sua produtividade na advocacia. 

Como dissemos, há diversas ferramentas que podem automatizar tarefas que, quando realizadas manualmente, acabariam tomando horas preciosas do seu dia. 

Enquanto você trabalha em outras demandas ou até mesmo está fora do trabalho, desfrutando do seu tempo livre, tecnologias como os robôs da Turivius podem continuar trabalhando para você e executando tarefas como o monitoramento jurisprudencial. 

Funciona assim: nossos robôs monitoram os tribunais que você seleciona como estratégicos e identificam as decisões publicadas que forem temas do seu interesse. Pela manhã, você receberá um e-mail com todas as decisões que sejam relevantes para você.  

É a versão do Google Alerts pensada para você, advogado(a) que precisa se manter atualizado sobre novas decisões que discutam temas que impactam nos processos dos seus clientes. 

Hoje não é mais necessário acessar sites de diversos tribunais ou assinar boletins para acompanhar os principais temas da sua área de atuação. Ganhar produtividade na advocacia significa simplificar e, muitas vezes, a tecnologia poderá fazer isso enquanto você descansa.

Ficou curioso(a) sobre como funciona o monitoramento jurisprudencial? Assista o vídeo abaixo!

—————

A missão da Turivius é transformar a inovação e tecnologia em valor agregado aos seu serviços jurídicos, contribuindo para a alta performance em escritórios de advocacia e departamentos tributários de empresas de grande porte. 

Conheça a Turivius!

Inscreva-se para receber notícias

Não perca nenhuma notícia publicada no blog da Turivius!

Turivius: sua nova forma de fazer pesquisa jurisprudencial tributária

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações Relacionadas