Inovação na advocacia: as principais tendências para 2024 para além do jurídico  

A inovação na advocacia é para todos os escritórios e advogados. Vem descobrir as quatro maiores tendências e como aplicá-las!
Aurum
Aurum
Desenvolvedores do software jurídico Astrea, criado para aperfeiçoar a gestão e elevar a produtividade dos advogados autônomos, pequenos e médios escritórios e o Themis, focado em simplificar a rotina de grandes bancas e departamentos jurídicos, oferecendo também uma atuação mais estratégica.

Inovação na advocacia representa o uso de práticas, estratégias e ferramentas a partir de mudanças de pensamento e visão sobre o setor e o próprio negócio. Ou seja, envolve muito estudo, coragem, preparo e disposição.

Advocacia moderna: Destaques das tendências de 2024

Mas, calma! Inovar não significa, necessariamente, implementar todas as tecnologias e  metodologias disponíveis do mercado o quanto antes.  Pelo contrário. É preciso inteligência para entender quais inovações merecem sua atenção. 

Assim, para ajudar, desenvolvemos este conteúdo, que traz algumas das principais previsões divulgadas no Relatório de Tendências para a Advocacia da Aurum em 2024, que valem a pena ser refletidas e implementadas. 

As 4 principais tendências para 2024 

Segundo o Relatório de Tendências, essas são as novidades que vale a pena ficar de olho: 

  1. Inteligência Artificial 

Quando falamos sobre inovação da advocacia, o uso de Inteligência Artificial (IA) aparece na maioria das conversas e conteúdos sobre o tema, remodelando a prática jurídica na análise de dados e na automação de tarefas rotineiras.  

Isso porque, a IA permite uma análise mais profunda e precisa de precedentes, legislação e documentos, já a automatização de tarefas libera os profissionais para se concentrarem em atividades mais estratégicas e intelectualmente desafiadoras. 

Por isso o uso de softwares jurídicos que se apoiam nessa inteligência estarão cada vez mais presentes na rotina dos advogados e advogadas daqui pra frente. 

E não, essas ferramentas não vão substituir a atuação do advogado. Afinal, assim como também apresenta o Relatório, o fator humano continuará sendo fundamental para uma atuação inovadora, principalmente tendo em vista que a exigência, por parte dos consumidores, de atendimentos cada vez mais humanizados e personalizados. 

A inovação está, na verdade, mais na maneira de usar as ferramentas tecnológicas do que na invenção em si. 

Se, por exemplo, seu escritório adere ao chatbot (software baseado em uma Inteligência Artificial), mas não o utiliza com uma estratégia clara, de maneira humanizada, e nem responde dúvidas reais das pessoas que acessam seu site, você pode acabar afastando clientes potenciais mais do que os aproximando. Sem falar do desperdício de dinheiro que pode envolver essa ação.

Também existe uma certa confusão sobre o que é e o que não é inteligência artificial aplicada à advocacia. Para entender melhor, vale a leitura deste artigo: Entenda como funciona a inteligência artificial no Direito

Aqui, também reunimos alguns exemplos de como a IA será cada vez mais usadas nos próximos anos:

  • Automação de pesquisa: Para realizar pesquisas jurídicas de maneira mais eficiente, encontrando precedentes, estatutos e outras fontes relevantes rapidamente.
  • Análise de dados:  Softwares com inteligência artificial para identificar padrões e tendências em dados de litígios, proporcionando insights estratégicos.
  • Chatbots jurídicos: Através de assistentes virtuais que fornecem informações jurídicas básicas, direcionar clientes e responder a perguntas frequentes.

  1. ChatGPT 

Outra tecnologia que tem potencial de revolucionar a forma como os escritórios de advocacia lidam com seus clientes e rotinas daqui pra frente é o ChatGPT

Que nada mais é do que um modelo avançado de geração de textos. O seu grande diferencial é que as respostas não dependem de contexto, logo, é possível obter respostas sobre qualquer assunto. 

É fundamental, no entanto, lembrar que a ferramenta deve ser usada como um apoio, e não como substituta para o conhecimento jurídico, dessa forma é capaz de trazer enormes benefícios. Entre seus usos: 

  • Análise de texto: Pode ser usado para analisar documentos jurídicos, identificar termos-chave, cláusulas e disposições relevantes.
  • Consultas rápidas: Excelente ferramenta de pesquisa rápida para obter informações gerais sobre leis, regulamentos, doutrinas ou casos anteriores.
  • Criação de modelos: Também pode ser usado para criar os seus modelos, bastando escrever o tipo de modelo que precisa, dar as informações necessárias para as cláusulas e solicitar ao robô que construa a petição. Mesmo assim, é crucial fazer revisões e personalizações cuidadosas no modelo gerado.

  1. Anywhere Office

Experiências que passam longe dos espaços corporativos tradicionais estarão em alta nos próximos anos. 

O Anywhere office (escritório em qualquer lugar) é um exemplo, se tratando de uma modalidade de trabalho a distância que ganhou destaque e estará ainda mais presente nos próximos anos.

Diferente do home office, estamos falando de um modelo de trabalho bem mais flexível e que dá liberdade para as pessoas trabalharem onde quiserem, não somente em suas casas, mas em qualquer lugar do mundo! 

Essa movimentação veio a partir da tecnologia que derrubou as barreiras geográficas, abrindo o mercado de trabalho para brasileiros atuarem fora do país e também para talentos estrangeiros se estabelecerem aqui oficialmente. 

Mas será que esse modelo funciona na advocacia? Graças aos softwares jurídicos, cada vez mais completos e integrados, aparentemente sim! 

Seria essa então a oportunidade que tantos advogados e advogadas esperavam por ter uma rotina mais flexível, moderna e equilibrada? Para quem deseja um modelo de trabalho que lhe permita longas viagens e a adotar um escritório diferente de tempos em tempos, parece uma excelente opção. 

No entanto, a filosofia de trabalho remoto traz mudanças importantes para as empresas e profissionais que optam por implementá-la, envolvendo mudança de mindset (mentalidade) e muito comprometimento para manter a qualidade, principalmente nos atendimentos à distância. 

Pois é, nem tudo são flores… 

  1. Análise de dados 

À medida que as interações com as empresas se tornam cada vez mais digitais – de chatbots de IA a lojas de conveniência sem caixa – a ideia é medir e analisar todos os aspectos das interações para encontrar maneiras de melhorar os processos ou torná-los mais agradáveis.

A jurimetria, por exemplo, usa diferentes soluções para dar embasamento estatístico às decisões tomadas na advocacia. Sua utilização pode ocorrer tanto para melhorar a eficiência da gestão, para agir em demandas judiciais e extrajudiciais e também para auxiliar gestores a entenderem o público do negócio e seu comportamento. 

Para tanto, basta ter  indicadores bem definidos (no caso da advocacia, indicadores jurídicos) e contar com uma boa ferramenta de Jurimetria.  

Como resultado, as empresas, incluindo os escritórios e departamentos jurídicos, começarão a oferecer produtos e serviços mais personalizados e a ter um maior controle sobre  a performance de cada integrante da equipe e o desempenho do negócio como um todo. 

Mas por que inovar sua advocacia?

Listamos benefícios que certamente vão incentivar você a agir!

Mais produtividade para você e sua equipe

A automação de tarefas rotineiras e administrativas, como agendamento, gerenciamento de documentos e elaboração de contratos, permite que advogados dediquem mais tempo a atividades de alto valor, como aconselhamento jurídico e representação em tribunal. Isso pode levar a uma entrega de serviços bem mais rápida e eficiente.

A implementação de sistemas de gestão de casos e de projetos também pode ajudar a organizar melhor as cargas de trabalho e a monitorar o progresso em tempo real, melhorando a responsabilidade e reduzindo o tempo perdido em tarefas de baixo valor agregado.

Enquanto adotar um modelo de trabalho flexível, pode aumentar os níveis de bem-estar e engajamento do time, consequentemente, melhorando suas performances. 

Atendimento de excelência

Sair da zona de conforto e inovar no atendimento com certeza vai aumentar a satisfação dos seus clientes atuais e tornar a aquisição de novos mais qualitativa e lucrativa para seu escritório! 

A inovação também pode melhorar a experiência desse cliente – cada ano mais exigente –  através da personalização e de respostas mais rápidas e interações mais informativas, aumentando a satisfação e retenção do público,  além de gerar novos negócios através de referências (o famoso –  e sempre bem-vindo – marketing boca a boca). 

Tomadas de decisões mais seguras

No contexto de 2024, com o avanço contínuo da tecnologia, como já mencionamos acima, é razoável esperar que a capacidade de coletar, analisar e utilizar dados de maneira eficaz seja um diferencial competitivo significativo para os escritórios de advocacia. 

Aqueles que puderem integrar efetivamente a análise de dados em suas práticas poderão se posicionar de maneira mais robusta em um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico.

Para tanto, ferramentas podem e devem ser usadas. Elas auxiliam times a analisar grandes volumes de dados para identificar padrões, prever resultados e sugerir estratégias, otimizando tempo e oferecendo insights valiosos.

Seu escritório crescendo de maneira sustentável

A inovação na advocacia influencia e muito no desenvolvimento do seu escritório. Falamos mais profundamente sobre esse tema no artigo como fazer o escritório de advocacia crescer de maneira exponencial. Vale a pena conferir. 

5 passos para adotar práticas inovadoras na advocacia

Nós apontamos alguns caminhos no tópico anterior, mas para que essas dicas sejam efetivas, é preciso tomar algumas medidas primárias e agir direto no problema, no que impede você e o seu escritório de inovar. Vamos a elas!

  1. Mude o modelo mental 

Escritórios de advocacia inovadores e bem-sucedidos refletem um modelo mental que é centrado no cliente e focado na entrega de valor em todas as etapas do serviço. E este modelo mental, alinhado com ações e ferramentas produtivas, deve ser difundido por toda a equipe. 

Por isso a importância de ter um posicionamento claro e um mindset bem definido. Afinal, o  profissional do futuro é aquele que está aberto para novos desafios e consegue implementar esse pensamento na prática do dia a dia e incentivar aqueles que estão ao seu redor a fazerem o mesmo. 

Esse novo profissional tem a mentalidade de que as tecnologias sejam utilizadas para potencializar suas habilidades e conectar genuinamente todos os agentes do ecossistema jurídico do país, colocando o operador do direito como protagonista desse movimento irreversível. 

Mas como difundir um novo mindset para toda a equipe? Bem, toda mudança e o desenvolvimento são facilitados por uma visão clara, foco, estratégia e, sobretudo, pela sintonia entre o modelo mental e as ações do escritório.

  1. Mapeie o que precisar parar de fazer, potencializar e começar

A inovação na advocacia é obstruída por padrões nocivos, tarefas ineficientes e falta de automação. Portanto, é crucial identificar esses elementos e implementar mudanças. 

Um software jurídico, por exemplo, pode ser um facilitador significativo, ajudando na organização, gestão de tempo, e na manutenção de registros históricos, permitindo atualizações consistentes e excelência no atendimento ao cliente. 

Além disso, é importante mapear e otimizar as atividades que geram valor e aquelas que desejamos potencializar ou profissionalizar, como a delegação de tarefas. Ferramentas como o Astrea são valiosas também nesse aspecto, servindo como gerenciadores de atividades e auxiliando na atuação em escala do escritório. 

Finalmente, inovar requer uma análise crítica das práticas atuais e a disposição para implementar novas ações e estratégias. 

Isso envolve reconhecer as ações que estão ausentes, mas são necessárias, e encontrar maneiras de integrá-las à prática, o que demanda esforço proativo e comprometimento com a implementação prática das inovações.

  1. Implemente melhorias contínuas

Independentemente do grau das mudanças implementadas em um escritório de advocacia, é importante tomar decisões positivas e possíveis, visando o aprimoramento constante do negócio jurídico. 

Vale lembrar, inclusive, que este processo de inovação e melhoria é cíclico e infindável, necessitando de revisões regulares, coleta de feedbacks de clientes e colaboradores, e ajustes contínuos para refinar os serviços e produtos do escritório.  Ferramentas como o Google Forms podem ser úteis para coletar opiniões e avaliações, permitindo identificar áreas de melhoria. 

Além disso, manter uma comunicação proativa e informativa com os clientes é fundamental para um atendimento de excelência, mesmo que para informar sobre a ausência de movimentações em seus processos. 

A nossa dica para tornar essa busca e implementação de melhorias escalável é usar um software jurídico, que oferece diversos recursos bem-vindos como contadores de processos inativos, facilitando a gestão e permitindo uma atuação mais estratégica e informada. 

  1. Não tenha medo de testar

A inovação na advocacia é um processo onde a reflexão sobre as etapas de trabalho e o mercado se torna uma prática habitual. 

Contudo, a empolgação deve ser equilibrada com estudos, pesquisas e testes rigorosos antes da implementação definitiva de novos serviços. Erros são inevitáveis, mas são também oportunidades valiosas de aprendizado. 

Ao encarar falhas como parte integral do processo,  é essencial realizar pesquisas com o público-alvo, testar novas ideias, identificar falhas, corrigi-las e testar novamente. 

E sim, esse movimento de transformação pode gerar desconforto e não será sempre fácil, mas a adaptação e a evolução contínua são fundamentais para o sucesso e a sustentabilidade de qualquer negócio jurídico. 

Leia o Relatório de Tendências para a Advocacia da Aurum e comece hoje a testar um novo jeito de advogar! 

  1. Participe de eventos temáticos e troque experiências

Muitas vezes a rotina impede o advogado ou gestor de olhar para fora da dinâmica do escritório. Práticas inovadoras acontecem a todo momento e ter acesso a elas vai inspirar e até validar o movimento do seu escritório. 

Participar de eventos de inovação com certeza vai contribuir com novas ideias e dar aquele “frescor” que a inovação necessita para acontecer, sabe? 

Além de ouvir os painelistas, aproveite a sua presença nesses ambientes para trocar experiências com outros participantes. Alguém pode ajudar você a solucionar uma questão e, muitas vezes, você pode ser o exemplo positivo de inovação na advocacia que um advogado ou gestor precisa. 

Conclusão 

Quanta informação, não é mesmo?

Isso porque, a inovação não se traduz apenas na adoção de novas ferramentas tecnológicas; ela envolve uma revisão profunda de processos, disposição para aprender com os erros, e uma incessante busca por eficiência e personalização. 

Ou seja, a inovação é um catalisador para a transformação cultural dentro dos escritórios, promovendo uma mentalidade voltada para a adaptabilidade, a aprendizagem contínua e o aprimoramento constante. 
Os escritórios de advocacia que abraçam esse tema e se adaptam às mudanças do ambiente jurídico, são mais resilientes e, certamente, estarão melhor posicionados para enfrentar os desafios desse futuro curioso que já está sendo construído diante dos nossos olhos. Aproveite para se reinventar 🙂

Sumário

Posts Relacionados

Direito Empresarial: 4 Estratégias Práticas para Destacar sua Carreira
Explore as estratégias essenciais do Direito Empresarial e descubra como impulsionar sua carreira, seja atuando em escritórios especializados ou integrando
Veja como realizar um controle de prazos processuais de forma simples e segura

O controle de prazos processuais não é apenas uma tarefa rotineira, é uma prática que exige precisão, vigilância e uma

Teste o software gratuitamente

Pesquisa jurisprudencial com filtros de Inteligência Artificial e Jurimetria.