Direito Empresarial: 4 Estratégias Práticas para Destacar sua Carreira

Explore as estratégias essenciais do Direito Empresarial e descubra como impulsionar sua carreira, seja atuando em escritórios especializados ou integrando jurídicos internos.
Ana Catarina Alencar
Ana Catarina Alencar
Advogada | Especialista em Direito Digital e Compliance | Coordenadora da Revista Eletrônica da OAB/Joinville | Professora | Mestre em Filosofia e Teoria do Direito | Especialista em Inteligência Artificial e Direito

Introdução

Quais são as competências essenciais para se destacar no atual cenário de Direito Empresarial? Descubra mais sobre as habilidades necessárias neste artigo e explore quatro estratégias fundamentais para impulsionar sua carreira no mercado jurídico.

4 dicas práticas para quem quer atuar na área

O que é o Direito Empresarial

No âmbito da Constituição Federal, esta legislação fundamental estabelece que a exploração de atividades econômicas é uma prerrogativa da iniciativa privada. Portanto, a responsabilidade primordial recai sobre os particulares, enquanto ao Estado é reservado um papel supletivo.

Este campo do direito, muitas vezes chamado de Direito Comercial, fundamenta-se na regulação das dinâmicas comerciais, proporcionando uma base jurídica sólida para a gestão e resolução de questões ligadas às empresas.

Sua abrangência vai desde a estruturação de contratos comerciais até a definição de responsabilidades em casos de litígios. Em essência, o Direito Empresarial atua como um guardião das relações econômicas e comerciais, garantindo um ambiente jurídico equitativo para a condução dos negócios.

A Atualidade da Advocacia Empresarial

A advocacia empresarial contemporânea apresenta duas principais trajetórias:

(i) especialização em escritórios de advocacia ou (ii) integração como profissional jurídico interno em empresas.

Historicamente, os escritórios de advocacia eram a escolha predominante para profissionais de Direito Empresarial. No entanto, essa tendência mudou nas últimas décadas, à medida que as empresas investem cada vez mais em equipes internas para reduzir custos.

É crucial destacar as diferenças entre os perfis do advogado especialista e do advogado interno, embora compartilhem semelhanças nas competências demandadas pelo mercado jurídico.

Ao longo deste texto, exploraremos essas similaridades e apresentaremos quatro estratégias práticas para profissionais do Direito Empresarial, seja atuando como especialistas em escritórios ou integrantes de departamentos jurídicos internos.

Domine Temas Essenciais de Direito Empresarial

Excetuando casos complexos, o Direito Empresarial concentra-se em temas fundamentais presentes nas situações cotidianas das empresas. Além de abordar temas emergentes como a conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), destacamos alguns temas clássicos essenciais para uma atuação eficaz:

  • Responsabilidade Civil,
  • Direito Contratual,
  • Direito Societário,
  • Direito do Consumidor e
  • Propriedade Intelectual.

Responsabilidade Civil

A teoria da responsabilidade civil prevê a obrigação de indenizar por atos ilícitos causadores de danos. Conhecer as nuances desse tema é vital para lidar com situações do cotidiano empresarial, como análise de novos produtos e serviços, contratos e reclamações de clientes.

Direito Contratual

Este ramo analisa as relações econômicas entre pessoas físicas e jurídicas, com foco nos contratos empresariais. A elaboração precisa de contratos é fundamental para o desenvolvimento e proteção do negócio, evitando litígios futuros.

Direito Societário

Dedica-se ao estudo das sociedades, abrangendo constituição, dissolução e normas para relacionamento entre sócios e acionistas. Conhecimento nesta área é crucial para otimizar processos de estruturação e reestruturação empresarial.

Direito do Consumidor

Imprescindível para a lucratividade, este ramo analisa as relações entre empresas e consumidores. Estratégias internas, como planos de mitigação de riscos e marketing adequado, são essenciais para evitar litígios e fortalecer a reputação da empresa.

Direito da Propriedade Intelectual

Dedicado ao reconhecimento da produção intelectual, este campo protege propriedades industriais e direitos autorais. Advogados devem dar atenção especial a esse ramo, especialmente em empresas inovadoras.

Habilidades Comportamentais e Tecnológicas

Além do conhecimento técnico, profissionais de Direito Empresarial devem desenvolver habilidades comportamentais e tecnológicas. A multifuncionalidade é crucial, permitindo que o advogado desempenhe tarefas diversas no contexto empresarial atual, marcado pelo fenômeno “BANI”.

Adaptação e uso eficaz de ferramentas tecnológicas, como softwares de jurimetria e gestão de contratos, são recomendados.

Fluência na Linguagem de Negócios

Advogados empresariais devem ser fluentes na linguagem dos negócios, traduzindo conceitos jurídicos complexos em termos simples e comerciais.

Esta habilidade é essencial para a comunicação eficaz com clientes e outras áreas da empresa.

Entregas Customizadas para a Empresa

Considerando que as entregas do advogado não se destinam apenas a outros profissionais do Direito, adaptar a apresentação do trabalho jurídico ao interlocutor é crucial.

Utilizar princípios de Legal Design e Visual Law pode tornar documentos jurídicos mais acessíveis e empáticos.

Conclusão

A prática do Direito Empresarial evolui para uma abordagem menos formal e tradicional. Além do conhecimento técnico, a atuação empresarial exige habilidades gerenciais, vocabulário de negócios, pensamento sistêmico, habilidades comportamentais multifacetadas e conhecimento em ferramentas tecnológicas.

Integrar esses elementos resultará em maior visibilidade e competitividade no mercado jurídico empresarial.

Sumário

Posts Relacionados

Direito Empresarial: 4 Estratégias Práticas para Destacar sua Carreira
Explore as estratégias essenciais do Direito Empresarial e descubra como impulsionar sua carreira, seja atuando em escritórios especializados ou integrando
Veja como realizar um controle de prazos processuais de forma simples e segura

O controle de prazos processuais não é apenas uma tarefa rotineira, é uma prática que exige precisão, vigilância e uma

Teste o software gratuitamente

Pesquisa jurisprudencial com filtros de Inteligência Artificial e Jurimetria.