Confira 5 dicas para advogados em início de carreira
loader-logo

Equipe Turivius

Equipe Turivius
 

Os rumos da advocacia: 5 dicas para advogados e advogadas em início de carreira

Turivius: sua nova forma de fazer pesquisa jurisprudencial tributária

A profissão de advogado é uma das mais tradicionais e antigas do mundo. O que não quer dizer que não acompanha as tendências e novidades da era moderna. Portanto, manter-se atualizado e a par das inovações jurídicas é uma das principais dicas para os advogados em início de carreira.

Uma vez que a escolha da profissão já foi feita, é preciso imergir nas consequências e frutos positivos que dela surgirão. Para isso, estar preparado para o mercado e se atentar aos rumos da carreira são fórmulas essenciais para evitar eventuais frustrações e se ajustar ao perfil profissional típico de um operador do direito.

Veja aqui as mais relevantes dicas para os iniciantes na carreira da advocacia.

1. Desenvolva o gosto pela leitura

A primeira dica para advogados em início de carreira desta lista é desenvolver o gosto pela leitura. Se você ainda não se dedicou a isso, está na hora de começar. Ler é atitude elementar para aqueles que desejam ser bons advogados.

Todo mundo sabe que quem lê muito, escreve bem também e a escrita é uma ferramenta indispensável do advogado, o qual deve redigir boas petições a fim de ser claro, assertivo e exitoso em sua causa.

É a partir da leitura assídua da doutrina jurídica, de pareceres, das leis e normas, dos entendimentos jurisprudenciais em geral, que o advogado em início de carreira amplia seus conhecimentos técnicos, compreende de forma holística e abrangente o mundo em que vivemos, além de, claro, tornar-se íntimo do vocabulário jurídico, tão prolixo e complexo.

Portanto, assine blogs de conteúdos jurídicos, como o da Turivius, para receber conteúdos atualizados, mantenha-se a par das jurisprudências recentes e não deixe de equipar sua biblioteca com livros atualizados.

2. Repense a carreira a partir de métodos não tradicionais 

Hard skills são importantes, mas o aprimoramento das soft skills são fundamentais para advogados em início de carreira. 

Copiar e colar petições, atender às burocracias, ater-se ao que estritamente está previsto em lei, não são mais habilidades requeridas no mercado. Muito pelo contrário, segundo o blog jurídico LexisNexis, as habilidades desejadas para os profissionais da área jurídica giram em torno de eficiência, marketing e foco na percepção de geração de valor pelo cliente.

Ainda, de acordo com Richard Susskind, professor da Universidade de Oxford, presidente da Sociedade para Computadores e Direito e grande estudioso das inovações no mercado jurídico, é preciso ter a mente aberta, um olhar prospectivo, ser entusiasmado e engajado com as facilidades disponibilizadas pela tecnologia; ou, ao revés, terá que lutar para sobreviver caso se mantenha como um advogado convencional e despreparado para se adaptar à nova realidade.

A mudança na mentalidade é essencial para captar novas oportunidades e para implementar uma cultura de acesso amplo a um sistema tecnológico que proporcione soluções eficazes. 

3. Participe de congressos

Congressos e seminários jurídicos são ambientes férteis para ampliação do seu know-how e para creditar seu esforço em se manter atualizado.

O investimento em conhecimento é dos mais valorizados, principalmente no ramo da advocacia, em que teses jurídicas são constantemente alteradas e legislações são diariamente editadas a fim de solucionar os problemas rotineiros, determinar regras, impor limites, prever situações ilícitas, entre outros.

Com a facilidade de interação proporcionada pela Internet, até mesmo seminários online são válidos para auxiliá-lo a se tornar um profissional de excelência.

Inclusive, ser parte da nata intelectual é também uma oportuna chance de fazer networking e agregar contatos.

4. Aperfeiçoe sua habilidade de resolver problemas

Ser advogado, em termos mais corriqueiros, significa ser um solucionador de problemas.

Portanto, desenvolver habilidades como escuta ativa, empatia, proatividade, responsabilidade com o cliente, é essencial para se tornar um advogado competente.

Investir-se no mindset de colocar o problema do cliente como se fosse seu é talento inerente ao próprio exercício da profissão; não fosse assim, as causas seriam narradas de maneira superficial e vaga.

Atente-se ao fato de que não basta arrumar soluções abstratas para determinada situação apontada pelo indivíduo que busca pelos seus serviços. É preciso engendrar a melhor forma de defendê-lo ou ampará-lo, ainda que essa forma não lhe venha à cabeça de imediato.

É preciso se ater aos prazos, mas não se apresse em explorar as melhores e mais eficazes respostas para o caso em questão.

Para os iniciantes na carreira da advocacia, vale também o conselho: na dúvida entre alternativas eficientes de resolução dos problemas e opção pelo remédio jurídico que mais se ajuste ao caso concreto, peça ajuda a profissionais mais experientes e se oriente com quem já teve um contato mais aprofundado sobre o tema trazido.

E claro, se o caso tratar de tema totalmente alheio à sua área de domínio, não hesite em delegar ou indique o processo a um colega de profissão que detenha mais conhecimento a respeito do assunto.

Não é vergonha nenhuma declarar pela sua ignorância à matéria trazida. Vergonha mesmo é declarar que sabe sem saber e comprometer a vida do cliente, o qual, sem dúvidas, não irá mais buscar seus serviços numa próxima oportunidade.

5. Esteja a par das inovações tecnológicas e da ciência de dados aplicada ao Direito

Essa dica é a que mais salta aos olhos dos advogados e advogadas em início de carreira.

A incorporação de tecnologias no dia a dia do profissional não só demanda uma formação mais holística e “desbravadora” – como é denominado aquele que deseja adotar uma tecnologia para alterar a maneira como o serviço jurídico é prestado –, mas também oferece uma visão mais ampla e assertiva dos remédios jurídicos a partir da análise proposta pela ciência de dados e pelo uso de Inteligência Artificial.

O advogado em início de carreira deve estar disposto a se adaptar às soluções tecnológicas diariamente desenvolvidas a fim de prover um diagnóstico mais ágil, estratégico e estatisticamente mais assertivo aos seus clientes.E dentre as novas tecnologias disponíveis, a Turivius concentra em uma única ferramenta pesquisa jurisprudencial inteligente, estatística aplicada ao Direito (ou Jurimetria) e gestão do conhecimento jurídico. É uma tecnologia que te permite investir seu tempo no que realmente importa: estudar teses jurídicas novas e atender melhor o seu cliente. É ideal como uma introdução ao mundo jurídico digital para advogados no início de carreira. Peça um demo para conhecer melhor!

Inscreva-se para receber notícias

Não perca nenhuma notícia publicada no blog da Turivius!

Turivius: sua nova forma de fazer pesquisa jurisprudencial tributária

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações Relacionadas